icon-noticias-data icon-noticias-mais icon-youtube icon-social-twitter icon-social-google icon-social-instagram icon-social-linkedin

Falta de segurança permite hackear robôs industriais e traz risco para fábricas

03/05/2017

Pesquisadores de segurança da Trend Micro descobriram que existem muitas vulnerabilidades nas principais fornecedoras de robôs industriais do mundo. Segundo a empresa, um hacker poderia comprometer o funcionamento correto de um desses robôs numa linha de montagem, o que poderia significar não só o prejuízo de diversos produtos fabricados com defeito, mas também riscos contra a segurança das pessoas que estiverem dirigindo um carro com defeito, por exemplo.

As empresas pesquisadas foram a ABB, a Fanuc, a Mitsubishi, a Kawasaki e a Yaskawa, sendo que apenas a ABB ofereceu um robô para a Trend Micro realizar seus testes. Segundo os pesquisadores, foi possível mudar os detalhes de como o robô deveria trabalhar, mudando em 2mm a posição em que ele deveria desenhar uma linha, por exemplo.

Se esses robôs estivessem soldando o chassi de um carro ou a asa de um avião, dois milímetros poderiam ser catastróficos.
Mark Nunnikhoven, vice-presidente de pesquisa em nuvem na Trend Micro.

O risco maior que tem aparecido nesses robôs atualmente é a tendência mais recente de conectar tudo à internet. Isso expõe principalmente os modelos mais antigos, que não tinham em seu primeiro design o objetivo de se conectarem, o que acaba fazendo com que sejam menos seguros.

Segundo a Trend Micro, a maioria das vulnerabilidades encontradas é fácil de se consertar, sendo que a ABB declarou que já está trabalhando nisso. As outras empresas estão também em contato com a firma de segurança para proteger seus robôs contra hackers, mas não foi divulgado em que altura está a correção de falhas em seus sistemas.